domingo, 20 de julho de 2014

O Teorema Katherine [Opinião]

O Teorema Katherine
John Green



Sinopse
Dezanove foram as vezes que Colin se apaixonou.
Das dezanove vezes a rapariga chamava-se Katherine.
Não Katie ou Kat, Kittie ou Cathy, e especialmente não Catherine, mas KATHERINE.
E das dezanove vezes, levou com os pés.
Desde que tinha idade suficiente para se sentir atraído por uma rapariga, Colin, ex-menino prodígio, talvez génio matemático, talvez não, doido por anagramas, saiu com dezanove Katherines. E todas o deixaram. 


Então ele decide inventar um teorema que prevê o resultado de qualquer relacionamento amoroso. E evitar, se possível, ter o coração novamente destroçado. Tudo isso no curso de um verão glorioso passado com o seu amigo Hassan a descobrir novos lugares, pessoas estranhas de todas as idades e raparigas especiais que têm a grande vantagem de não se chamarem Katherine.

Opinião
:) Não sei bem, como definir esta historia.... não é de todo um romance, é penso que acima de tudo uma historia sobre o aceitar do que se é, e não do que queremos / podemos ser.
Os dramas insanos dos primeiros amores e de como tudo é elevado ao rubro e como o desapontamento gere os dias seguintes.

A vontade de analisar o porquê de certas situações ocorrerem com uma frequência assustadora, temos o personagem principal Colin, que de tanto ter sido "deixado" por raparigas cujo nome é Katherine, desenvolve um Teorema a justificar. Mas nem sempre o teorema, resume o que pode acontecer, so o que já aconteceu!

Achei divertida a historia, uma pouco em extremo oposto ao que costumo ler, mas, sem duvida uma historia engraçada e em algumas partes de gargalhada fácil.

Como estreia no autor, penso que foi uma estreia positiva e feliz. Gostei de escrita, que revela fluidez nas descrições e uns diálogos engraçados.
Sem duvida, vou continuar a seguir este autor.

Não resisto a deixar aqui algumas das citações que mais gostei! :)

"...Teorema de Minimização de Rejeição (TMR).
O ato de aproximação para beijar alguém, ou pedir a alguém que nos beije, acarreta a possibilidade de rejeição, pelo que a pessoa com menos hipotese de ser rejeitada é que devia aproximar-se e beijar a outra."
p. 93

"As pessoas que são deixadas nunca, jamais, em tempo algum, devem telefonar"
p.107

"-Chora, chora - disse Lindsey
 - Não posso, pois se chorar parecerei o grito de acasalamento de um sapo.
E todos, incluindo Colin, se riram."
p.128


Gostaria tambem de referir que as notas de rodapé do próprio autor, são divertimento puro, com o seu sentido de humor!! 

Resumindo, uma leitura, leve, fácil e muito divertida!

3* / 5*

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...